rosto oleoso o que fazer

Mel Maria

Rosto oleoso, o que fazer? Diga Adeus ao brilho excessivo com dicas simples!

Quem nunca se olhou no espelho no meio do dia e se deparou com um brilho extra no rosto que não estava lá pela manhã? Saiba que você não está sozinha: a pele oleosa é um dos tipos mais comuns entre as brasileiras, principalmente por causa do clima quente e úmido do nosso país.

Anúncios

Mas não se desespere: com os cuidados certos, é possível controlar a oleosidade e ter uma pele mais bonita e saudável. Neste artigo, vamos te explicar as causas da pele oleosa, os produtos que você deve usar e evitar, e as dicas que vão fazer a diferença na sua rotina de beleza.

O que causa a pele oleosa?

A pele oleosa é caracterizada pela produção excessiva de sebo pelas glândulas sebáceas, que são responsáveis por lubrificar e proteger a pele. O sebo é uma substância composta por gordura, água e resíduos celulares, que forma uma camada sobre a pele e impede a perda de água e a entrada de micro-organismos.

Anúncios

Quando produzido na medida certa, o sebo é benéfico para a pele, mas quando há um desequilíbrio, ele pode causar problemas como o brilho excessivo, os poros obstruídos, as espinhas e a inflamação.

  • Genética: a pele oleosa pode ser uma característica herdada dos pais ou familiares, que determina o tamanho e a atividade das glândulas sebáceas.
  • Hormônios: os hormônios sexuais, como a testosterona, estimulam a produção de sebo, por isso a pele oleosa é mais comum na adolescência, na gravidez, na menopausa e no uso de anticoncepcionais ou outros medicamentos hormonais.
  • Clima: o calor e a umidade favorecem a produção de sebo, por isso a pele oleosa é mais frequente em países tropicais e em estações mais quentes do ano.
  • Alimentação: alguns alimentos podem aumentar a produção de sebo, como os ricos em gordura, açúcar, sal e laticínios. Por outro lado, alimentos ricos em vitaminas, minerais, antioxidantes e fibras podem ajudar a equilibrar a pele.
  • Estresse: o estresse aumenta a liberação de cortisol, um hormônio que também estimula a produção de sebo e a inflamação da pele.
  • Higiene: a limpeza inadequada da pele pode causar o acúmulo de sebo, sujeira, bactérias e células mortas nos poros, o que leva à formação de cravos e espinhas. Por outro lado, a limpeza excessiva ou com produtos agressivos pode retirar a camada natural de proteção da pele, o que faz com que as glândulas sebáceas produzam ainda mais sebo para compensar.
  • Cosméticos: o uso de produtos inadequados para o tipo de pele pode piorar a oleosidade, como os que contêm álcool, óleo mineral, parafina, lanolina ou fragrâncias. O ideal é optar por produtos específicos para pele oleosa, com texturas leves, livres de óleo e não comedogênicos (que não obstruem os poros).

Soluções Simples para uma Pele Sem Oleosidade

Limpeza

O primeiro passo para cuidar do rosto oleoso é fazer uma limpeza adequada. A limpeza remove o excesso de sebo, as impurezas e as células mortas que se acumulam na superfície da pele. Isso evita que os poros fiquem obstruídos e inflamados, além de deixar a pele mais fresca e macia.

Rosto oleoso, o que fazer

Para limpar o rosto oleoso, você deve usar um sabonete específico para esse tipo de pele, que tenha ação adstringente, antisséptica e seborreguladora. O sabonete deve ser usado duas vezes ao dia, de manhã e à noite, com água morna ou fria. Evite usar água quente, pois ela estimula a produção de sebo. Faça movimentos suaves e circulares, sem esfregar ou agredir a pele. Enxágue bem e seque com uma toalha macia, sem esfregar.

Esfoliação

A esfoliação é outro cuidado importante para o rosto oleoso, pois ela ajuda a remover as células mortas e as impurezas que ficam mais profundas na pele. A esfoliação também melhora a circulação sanguínea, a oxigenação e a renovação celular, deixando a pele mais lisa, uniforme e luminosa.

Anúncios

Para esfoliar o rosto oleoso, você pode usar um produto específico para esse tipo de pele, que tenha partículas esfoliantes suaves e ingredientes que controlem a oleosidade, como argila, enxofre, ácido salicílico e extratos vegetais. A esfoliação deve ser feita uma ou duas vezes por semana, dependendo da necessidade da sua pele. Aplique o produto sobre a pele úmida e faça movimentos circulares, sem pressionar ou arranhar a pele. Enxágue bem e seque com uma toalha macia.

Tonificação

A tonificação é um passo que muitas vezes é esquecido, mas que faz toda a diferença para o rosto oleoso. O tônico facial tem a função de equilibrar o pH da pele, que pode ficar alterado após a limpeza e a esfoliação. O tônico também ajuda a remover os resíduos que o sabonete e o esfoliante podem deixar, além de preparar a pele para receber os produtos de tratamento.

Anúncios

Para tonificar o rosto oleoso, você deve usar um produto que tenha ação adstringente, antisséptica e seborreguladora, como os que contêm álcool, hamamélis, menta, alecrim e camomila. O tônico deve ser usado duas vezes ao dia, de manhã e à noite, após a limpeza e a esfoliação. Aplique o produto com um algodão sobre todo o rosto, evitando a área dos olhos. Não enxágue e deixe secar naturalmente.

Hidratação

Muitas pessoas pensam que o rosto oleoso não precisa de hidratação, mas isso é um erro. A hidratação é essencial para manter a pele saudável, protegida e resistente. A falta de hidratação pode causar um efeito rebote, ou seja, a pele pode produzir mais sebo para compensar a perda de água, tornando-se ainda mais oleosa.

Anúncios

Para hidratar o rosto oleoso, você deve usar um produto que tenha textura leve, oil-free e não comedogênica, ou seja, que não obstrua os poros. O hidratante também deve ter ação matificante, que reduz o brilho e deixa a pele com um aspecto aveludado. Alguns ingredientes que podem ajudar a hidratar e controlar a oleosidade são o ácido hialurônico, a niacinamida, o zinco e a vitamina C. O hidratante deve ser usado duas vezes ao dia, de manhã e à noite, após a tonificação. Aplique o produto sobre todo o rosto, com movimentos ascendentes e suaves.

Proteção

A proteção é um cuidado indispensável para o rosto oleoso, pois a exposição ao sol pode piorar a oleosidade, a acne e as manchas. O sol também pode causar danos à pele, como envelhecimento precoce, rugas, flacidez e câncer. Por isso, é fundamental usar um protetor solar diariamente, mesmo em dias nublados ou dentro de casa.

Rosto oleoso, o que fazer

Para proteger o rosto oleoso, você deve usar um produto que tenha fator de proteção solar (FPS) de no mínimo 30 e que seja adequado para esse tipo de pele. O protetor solar deve ter textura leve, oil-free e não comedogênica, assim como o hidratante. O protetor solar também deve ter ação matificante, que reduz o brilho e deixa a pele com um aspecto aveludado.

Publicidade relacionada